Bem vindo à Cartões Vale Mais! Selecione seu perfil
Área do usuário
    1. Área da empresa
    2. Convênio
    3. Gestão de frota

Últimas noticias

10 dicas de economistas para se poupar dinheiro em tempos de crise

Você já pensou em fazer o montante de suas economias aumentar sem nem se dar conta disso? 19/04/2016
imagem noticia Você já pensou em fazer o montante de suas economias aumentar sem nem se dar conta disso? Qual o melhor caminho para poupar dinheiro e comprar aquele tão sonhado carro? Ou até mesmo adquirir a casa própria? Existe alguma forma simples de parar de gastar dinheiro?
Os economistas explicam de uma forma descontraída dez simples maneiras para otimizar a sua vida financeira.
1) Qual a mais simples de se poupar dinheiro atualmente?
A melhor forma de poupar dinheiro, é separar mensalmente uma percentagem do seu salário, e efetuar um deposito numa caderneta de poupança, como se fosse o pagamento de uma prestação de algo que você comprou.
Dessa forma é possível acumular uma quantia em dinheiro, e investir em algo com rentabilidade melhor.
No caso de pequenos montantes, a caderneta de poupança acaba sendo a maneira mais indicada para se poupar dinheiro, pois mesmo tendo um rendimento menor que outras aplicações, a facilidade que o pequeno investidor tem de compreender o funcionamento da mesma, acaba sendo o grande diferencial dessa famosa aplicação. Para montantes um pouco maiores, opções como o mercado de ações e o tesouro direto estão sempre em alta, além dos investimentos não tão conhecidos, como o LCI (letras do crédito imobiliário) e LCA (letras de créditos do agronegócio), que apresentam bons rendimentos a médio e longo prazo.
2) Qual o melhor caminho para se financiar a compra de um veiculo?
Segundo parte dos economistas, o ideal nos dias de hoje é não utilizar financiamentos, devido a taxas de juros, além do que, especialistas em transporte indicam que se você percorre menos de 60 km por dia todos os dias em São Paulo, por exemplo, é mais vantajoso financeiramente, andar de táxi.
O mercado de venda de automóveis usados mostra que em apenas três anos, um automóvel perde cerca de 40% do seu valor , além disso, os altos custos de impostos, aliados ao custo de manutenção do veículo, preço dos combustíveis, e outros gastos, faz com que o custo para se ter um carro nos dias de hoje seja muito alto. Somando todos os gastos com o veículo, e quanto se perdeu por não manter o dinheiro num investimento, muitas vezes acaba inviabilizando o custo de se manter um veiculo.
Para aqueles que ainda assim pretendem comprar um automóvel, a maneira menos onerosa financeiramente seria comprar à vista, ou financiar pelo menor tempo possível, de forma a pagar menos juros.
3) Na atual situação do mercado imobiliário, é mais vantajoso morar de aluguel a comprar uma casa própria?
Com o valor do aluguel girando em torno de 0,3% do valor do imóvel, na maioria dos casos o aluguel ainda é mais vantajoso, a dica se for alugar, é pechinchar bastante. Se a intenção é comprar a casa própria, a dica é economizar dinheiro, e dar uma boa entrada, além de financiar pelo menor tempo possível.
4) E para quem pretende comprar a primeira casa própria, quais as dicas?
O mais importante nesses casos, é pesquisar bastante, garantindo que está pagando o menos preço possível, pelo imóvel de sua preferência. Caso necessite de um financiamento, procure financiar o menor valor, e no menor tempo possível. De preferência, não opte por financiamentos superiores a 15 anos, mais tempo que isso, estará comprometendo boa parte da sua renda por um período muito grande de tempo.
Outra opção, é obter financiamento nos moldes do programa do governo “Minha Casa, Minha Vida”. Vale a pena financiar, porque a taxa de juros é subsidiada. Fora esse caso, a dica é aguardar um tempo para comprar, pois o mercado imobiliário está começando a entrar em crise, e a tão famosa “bolha imobiliária” está prestes a estourar, e com isso os preços tendem a cair.
5) No caso das taxas de juros, qual a melhor escolha : a pré ou a pós-fixada?
Na atual situação econômica que vivemos, a taxa de juros pós-fixada, é a melhor escolha, pois a taxa Selic (principal taxa de juros da economia) está com tendência de alta.
6) Como fazer um bom orçamento doméstico?
Primeiramente é necessário lembrar que não pode gastar mais do que se ganha, e lembrando que é recomendável poupar uma parte do salário mensalmente. Você precisará ter anotado tudo o que você necessita, classificando o que é prioridade para aquele momento, e as coisas que podem ser adquiridas numa próxima oportunidade. Outro ponto importante, é listar os gastos fora de casa, e verificar onde está sendo gasto seu dinheiro, e verificando pontos onde é possível economizar.
7) Quais as dicas para não se exceder na hora das compras?
Comprar apenas o necessário, procurar pagar com dinheiro as comprar, e se possível com desconto. Evitar financiamentos com juros, e o principal, utilizar o bom senso.
8) Como identificar quais são as despesas que podemos cortar do orçamento?
Tudo o que for supérfluo é passível de ser cortado. Você pode mudar para um casa com o aluguel mais baixo, ou contratar uma faxineira mais em conta, existem alguns contas que dão ótimos descontos, se forem pagas até determinados dias do mês. A questão é identificar oportunidades de cortes, restringindo o mínimo possível.
9) Qual é a percentagem ideal para se poupar do salário mensalmente?
Não existe um valor ideal, cada orçamento pode ser melhorado, de forma a se poupar um pouco mais, no entanto, Dez por cento é uma boa proporção para se começar, e esse número pode ser aumentado gradativamente, de forma a poupar cada vez mais, e consequentemente atingir seus objetivos em um menor tempo.
10) É muito arriscado investir no mercado de ações, ou todos deveríamos utilizar uma parcela mensal do nosso orçamento neste tipo de investimento?
Ações representam empresas, e obviamente as empresas são as que mais ganham com isso. Se você souber ser um bom empreendedor, você pode vir a ganhar muito com isso, muito além do que ganharia com investimos como caderneta de poupança, por exemplo. As empresas com ações em Bolsa geralmente são negócios bem administrados. O primeiro passo para investir em ações, é se informar, acompanhar o mercado aos poucos, e verificar o tipo de investimento que é mais adequado para o seu perfil de investimento.
Por enquanto é isso, essas foram as dicas econômicas de hoje. Fiquem atentos que estamos cheios delas pra ajudar a você poupar seu rico dinheirinho. Volte sempre!
 
Fonte:
http://ffalconi.com
Empório Card - SAC (27) 3345-6299 - Segunda à Sábado das 7h ás 19h
Aldabra criação de site